“A Exemplo de Maria, Discípulos Missionários”: Artigo de Dom Pedro Fedalto sobre o mês das vocações

Você sabia que antigamente, até 1938, na Arquidiocese de Curitiba não havia a Obra das Vocações? Foi o 3º Arcebispo de Curitiba, Dom Áttico Eusébio da Rocha, que fundou a Obra das Vocações a 18 de abril de 1938, com as seguintes palavras: “para incrementar, despertar, cultivar e conservar as Vocações Sacerdotais”.

Confira o artigo: A exemplo de Maria, discípulos missionários. Eis-me aqui, faça-se
Por Dom Pedro Antônio Marchetti Fedalto, Arcebispo Emérito de Curitiba

1º – Maria Missionária

No Brasil, para o mês vocacional de agosto de 2017, o tema é “A Exemplo de Maria, Discípulos Missionários”. Por que este tema? Porque no Brasil é o Ano Mariano, comemorativo aos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida no rio Paraíba, São Paulo, pelos pescadores.

O lema é “Eis-me aqui, faça-se”. Maria foi exemplo de missionária: aceitando com fé e amor ser Mãe do Verbo Encarnado, com sua visita à Santa Isabel e seu canto do Magnificat; na formação de Jesus, preparando-o para a missão e com carinho de Mãe; repreendendo-o, porque não a avisou que ficava no Templo de Jerusalém; indiretamente nas Bodas de Caná, dizendo: Eles não têm mais vinho. Mas foi, sobretudo, com o Silêncio de Mãe sofrida na Paixão e Morte de Cristo.

Ainda se mostrou Missionária unida aos Apóstolos com sua oração e carinho na vinda do Espírito Santo.

2º – Obra das Vocações e Mês Missionário

Antigamente, na Arquidiocese de Curitiba, não havia a Obra das Vocações. Foi o 3º Arcebispo de Curitiba, Dom Áttico Eusébio da Rocha, que fundou a Obra das Vocações a 18 de abril de 1938, com as seguintes palavras: “para incrementar, despertar, cultivar e conservar as Vocações Sacerdotais”.

O professor e catequista Luiz Lorenzi entendeu a Obra das Vocações, incentivando nas escolas em Umbará, Colônia Presidente Faria, Colombo e Antônio Rebouças, município de Campo Largo, e despertando sete vocacionados: dois Bispos, Agostinho Marochi e eu; três presbíteros, Mons. Camilo Ferrarini, Pe. Antônio de Souza, Frei Eugênio Nichele, capuchinho, vivo; dois Irmãos Maristas, Firmino Bonato e seu irmão Armando Bonato.

Na missa Ação de Graças comemorativa ao centenário de seu nascimento, na Colônia Antônio Rebouças, a 28 de agosto de 1983, estiveram presentes os sete, dando seus testemunhos.

3º – E hoje

No mês vocacional devem promover a Obra das Vocações, em primeiro lugar, o Arcebispo Dom José Antônio Peruzzo, os párocos nas suas paróquias, com a organização da Obra das Vocações, os Diáconos Permanentes, Religiosos, Religiosas, Catequistas, Líderes Católicos, Formadores de Seminário, Institutos de Formação Presbiteral e os próprios pais.

Que todos procurem imitar Nossa Senhora Aparecida, especialmente neste Ano Mariano, 300 anos do encontro de sua imagem: “A EXEMPLO DE MARIA, MISSIONÁRIOS, EIS-ME AQUI, FAÇA-SE”.

whatsapp-image-2017-07-10-at-11-51-52-1