FDS 2017 apoiou projeto que une ciclismo, Mata Atlântica e dependentes químicos

A contribuição da comunidade nas celebrações do Domingo de Ramos viabiliza o edital do FDS. Este ano, a Coleta da Solidariedade será dia 25 de março

img_6513

 

O Fundo Diocesano de Solidariedade (FDS) de 2017 apoiou projetos da Arquidiocese de Curitiba relacionados à Campanha da Fraternidade, cujo tema era “Fraternidade: biomas brasileiros e a defesa da vida”. Entre os projetos apoiados, está o “Guardiões da Mata Atlântica”, idealizado pelos seminaristas redentoristas da Comunidade Terapêutica Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

O projeto programou as atividades para este ano de 2018 e será realizado com as pessoas acolhidas na Comunidade Terapêutica, que estão em recuperação por dependência de álcool ou outras drogas. Eles receberão formação para se tornarem agentes de preservação da Mata Atlântica, bioma em que a comunidade está inserida, na Estrada da Graciosa.

O apoio do FDS permitiu que a comunidade comprasse bicicletas, um meio de transporte sustentável. A proposta é que os acolhidos as utilizem para fazer rondas periódicas no entorno da chácara, fiscalizando a preservação daquele trecho da Estrada da Graciosa e conscientizando os turistas e a comunidade local a partir da distribuição de panfletos.

Nessas rondas, os “guardiões” irão fazer a coleta de lixo e materiais recicláveis descartados na Mata Atlântica, que serão levados para locais adequados, instalados na própria Comunidade Terapêutica. Eles também farão a inspeção na área para verificar se há algum sinal de degradação ambiental – se houver alguma ocorrência, os guardiões irão acionar os órgãos competentes.

Para Sócrates Emmanuel Pereira, seminarista responsável pelo projeto, a relação dos “Guardiões da Mata Atlântica” com a Campanha da Fraternidade 2017 vai muito além da preservação ambiental. “Não é só a defesa da vida da natureza, mas também da vida dos acolhidos. A prática do ciclismo melhora a qualidade de vida e ajuda na recuperação”, sustenta. Segundo o seminarista, os planos para o futuro são realizar mais parcerias para conseguir uniformes e capacetes para os acolhidos.

 

img_6371

 

O FDS

O Fundo Diocesano de Solidariedade (FDS) é financiado pela própria comunidade católica, através da Coleta Nacional da Solidariedade, que acontece em todo o Brasil no Domingo de Ramos – em 2018, será no dia 25 de março. Desse valor arrecadado em cada diocese, 40% é destinado ao Fundo Nacional de Solidariedade, e 60% fica com as dioceses.

Todos os anos, a Arquidiocese de Curitiba lança um edital para que os projetos que desejam receber apoio do FDS possam se inscrever e passar por avaliação. Um dos critérios para esse apoio é que o projeto esteja em sintonia com a Campanha da Fraternidade daquele ano. Em 2017, o tema foi “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2.15).

As inscrições para o edital do FDS abrem um dia após o lançamento da Campanha da Fraternidade daquele ano, sempre na quarta-feira de cinzas. Em 2018, o lançamento será no dia 14 de fevereiro e o tema será “Fraternidade e superação da violência”, tendo como lema “Em Cristo somos todos irmãos (Mt 23,8)“.

 

Veja abaixo algumas fotos da Comunidade Terapêutica e das bicicletas adquiridas:

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar
Curta Nosso Facebook
Comissões Pastorais

Boletim Informativo