Nota de falecimento – Padre Guilherme Tracy, Missionário Redentorista

A Arquidiocese de Curitiba homenageia o Pe. Guilherme Tracy, Missionário Redendorista, falecido na noite desta quinta-feira, dia 12 de abril, que fez de suas experiências de vida um exemplo e ajudou muitos a superarem o alcoolismo e outras dependências.

Reproduzimos a seguir as palavras do Pe. Dirson Gonçalves, CSsR – Secretário Provincial (Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro):

 

padre-guilherme

 

Padre Guilherme Tracy nasceu nos EUA no dia 05 de junho de 1929, entrou ainda jovem para o seminário redentorista na Província de Baltimore (EUA), fez a Primeira Profissão Religiosa em 02 de agosto de 1950 e foi ordenado sacerdote no dia 19 de junho de 1955. Viveu 89 anos, dos quais 68 anos como religioso redentorista e 63 como sacerdote.

Veio para o Brasil há aproximadamente meio século, e viveu aqui trabalhando como missionário em diversas frentes: nas Missões Populares, nas Paróquias, na formação dos novos redentoristas, foi mestre de noviços. Mas houve um momento em sua vida, que padre Guilherme foi surpreendido pelo problema do alcoolismo. Descobriu que era um alcoólatra e buscou tratamento. Foi para os EUA e ficou numa comunidade terapêutica que o ajudou a reencontrar o equilíbrio para voltar às suas atividades, reforçando em cada amanhecer que será fiel “só por hoje” e assim conseguiu viver muitos anos, perseverando cada dia de uma vez.

Voltando ao Brasil decidiu fundar uma comunidade terapêutica para cuidar de padres, freiras, seminaristas e leigos que enfrentam problemas com alcoolismo e dependência. Em 1981, em Curitiba (PR), criou a comunidade Vida Nova. Nesses quase 40 anos de existência a Comunidade Vida Nova já cuidou de mais de 800 padres, vindos das mais diversas regiões do Brasil e do exterior. Também já acolheu dezenas de freiras, seminaristas e muitos leigos que sofriam com a dependência.

Para ajudar na compreensão da doença do alcoolismo, padre Guilherme em parceria com a Irmã Terezinha Dias lançou o livro “Meu pai bebia demais, hoje sou um adulto que sofre”. Esse livro foi publicado pela Editora Santuário e já vendeu milhares de exemplares por todo o Brasil.

O velório foi realizado nesta manhã, dia 13, no Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Que Deus lhe ilumine e lhe dê paz

 

(Fonte: Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro)