Fundadora das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus será beatificada em novembro

As Apóstolas em Curitiba já iniciaram um trabalho de divulgação do exemplo de santidade que Madre Clélia Merloni deixou

 img_3104

 

Em 1894, Clélia Cleópatra Maria Merloni, uma jovem italiana com profundo amor pelo Coração de Jesus, fundou o Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, uma Congregação com a missão de amar este Coração e de torná-lo cada dia mais conhecido por meio da evangelização e da caridade.

No dia 3 de novembro de 2018, 124 anos depois, Madre Clélia será beatificada na Celebração Eucarística presidida pelo Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, Sua Eminência o Cardeal Ângelo Becciu, na Basílica São João de Latrão, em Roma.

O milagre do processo de beatificação aconteceu em 1951, em Ribeirão Preto, São Paulo, e foi reconhecido pelo Papa Francisco em janeiro deste ano. Posteriormente, Madre Clélia poderá ser declarada santa, quando, por sua intercessão, acontecer um novo milagre.

O anúncio foi recebido com festa pela Congregação, que tem forte presença no Brasil. Em Curitiba, as Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus almejam levar às paróquias a mensagem de santidade de Madre Clélia Merloni e falar sobre a Beatificação da Fundadora. Com autorização do Arcebispo, Dom Peruzzo, as irmãs enviaram cartas aos párocos para combinar a melhor forma de irem até a comunidade paroquial.

Conheça mais sobre as Apóstolas do Sagrado Coração e o carisma de sua fundadora, Madre Clélia Merloni:

 

O Instituto

img_3101
“A caridade de Cristo nos impele” é o lema do Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus

 

Fundado em 1894, o Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus chegou ao Brasil em 1900, apenas seis anos depois. A primeira fundação no país foi na cidade de São Paulo e a segunda em Curitiba. Elas vieram ao Brasil para trabalhar na educação e catequese com os imigrantes italianos que aqui chegavam e se instalaram no bairro de Santa Felicidade.

Hoje, elas estão presentes em 15 países: Itália, Suiça, Albânia, Irlanda, Portugal, Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Estados Unidos, Haiti, Filipinas, Benin e Moçambique. A obra de Madre Clélia tem transformado muitas vidas por meio do Carisma que ilumina a missão nas seguintes áreas: educação, saúde, serviço pastoral e promoção humana e social.

Atualmente, são 82 irmãs que exercem a missão em Curitiba, sendo que a comunidade das anciãs e enfermas participa da missão como Apóstolas adoradoras. Todas as demais atuam na direção de quatro Unidades Educacionais do SAGRADO – Rede de Educação nos bairros: Santa Felicidade, Água Verde, Batel e Capão Raso; como também na Escola Social Coração de Jesus, em Piraquara.

Elas também estão presentes no Hospital Pequeno Príncipe, realizando serviços de enfermagem e pastoral. Além disso, as irmãs trabalham no Centro de Assistência Social Divina Misericórdia no Bairro Sabará, em Curitiba, desenvolvendo projetos para crianças, adolescentes e idosos. As Apóstolas também atuam na catequese e em diversas outras pastorais e movimentos nas paróquias, como a Pastoral do Migrante.

“Nossa espiritualidade não é desvinculada na realidade, muito pelo contrário”, destaca a Irmã Lúcia Mangolim, que atualmente acompanha os grupos de famílias que vivem a espiritualidade do Coração de Jesus (GFASC) segundo o Carisma de Madre Clélia.

 

Madre Clélia Merloni

img_3057
As Apóstolas de Curitiba irão passar nas paróquias para falar sobre o carisma e o testemunho de santidade de Madre Clélia Merloni.

 

Clélia Merloni era a única filha de uma família rica e perdeu a mãe aos três anos de idade. Seu pai desejava que ela casasse e desse continuidade à família e aos negócios, mas ela sentia que sua vida tinha que seguir outro rumo. Passou por diversas congregações, mas não se encontrava: a jovem Clélia sentia o Chamado para fundar um Instituto dedicado ao Sagrado Coração de Jesus.

Clélia tinha saúde frágil e contraiu tuberculose, quando fez uma novena a Nossa Senhora das Dores e foi milagrosamente curada. A partir desse momento, ela teve confirmado o seu Chamado para ser fundadora de uma nova Obra. Ao longo de sua caminhada, foi duramente perseguida, traída e humilhada, mas nunca guardou rancor ou acusou seus malfeitores. “Ela lutou a vida toda para manter o Instituto e seus direitos de fundadora. Viveu em uma época machista em que era inaceitável que uma mulher fosse líder”, conta a Irmã Lúcia.

Para a Irmã Neli Faccin, que hoje atua na Pastoral do Migrante, Madre Clélia soube viver a caridade ao extremo, à imitação de Deus. “Apesar de tudo, ela se manteve firme na realização do seu ideal, sem nunca desistir, pois tinha confiança absoluta no Sagrado Coração de Jesus. Sua vida de sofrimentos se identifica com a Paixão de Cristo”, afirma. “É admirável como Madre Clélia vivia tanta contrariedade e ainda assim sempre tinha palavras de amor e de perdão para todos”, destaca a Irmã Aguilda Abreu, do Governo Provincial do Instituto na Província do Paraná.

Segundo as irmãs, Madre Clélia costumava dizer: “O Amor não é amado”, se referindo à indiferença das pessoas para com Jesus Cristo.  Para reparar esse “não amor” a Cristo, à Igreja e aos irmãos, ela buscava forças na oração e na adoração eucarística, devoção transmitida às Apóstolas. “Ela tinha uma espiritualidade muito forte e íntima”, conta a Irmã Lúcia.

Apesar de toda a perseguição que sofreu, Madre Clélia sempre foi profundamente obediente aos seus superiores, à Igreja e ao Papa, legado que o Instituto mantêm até hoje. Com a aproximação da beatificação de Madre Clélia, as Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus se enchem de alegria e desejam que o Carisma e as virtudes de sua fundadora sejam cada vez mais conhecidos e imitados.

 

Para convidar as Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus para levarem a mensagem do Coração de Jesus em sua comunidade, a partir do testemunho e ensinamentos de Madre Clélia, entre em contato:

 

Arquidiocese de Curitiba  

  • Sede da Província – (41) 3112-1424 / (41) 3112-1400

Ir. Aguilda Gomes de Abreu: sec@apostolas-pr.org.br

Ir. Lucia Mangolim: sabedori@yahoo.com.br

  • Comunidade do Colégio Imaculada Conceição – (41) 3091-1400

Ir. Neli Faccin: neli.faccin@redesagradosul.com.br

 

Diocese de São José dos Pinhais

  • Comunidade da Escola Social Coração de Jesus (41) 3137-2383

Ir. Maria das Dores Silva: doloresascj@yahoo.com.br

 

 

Curta Nosso Facebook
Comissões Pastorais

Boletim Informativo