Realizado o I Seminário do Serviço canônico-pastoral de pessoas separadas ou divorciadas

img_1072

Em 23 de novembro foi realizado em Curitiba o primeiro seminário sobre um serviço em estruturação em nossa Igreja local: o Serviço de Acompanhamento Canônico-Pastoral de Pessoas separadas/divorciadas. O Seminário ocorreu na Paróquia Santa Madalena Sofia Barat e contou com a assessoria do padre Rafael Solano, que trabalhou com as lideranças presentes sobre o tema “A Teologia Personalista do Vaticano II e sua Aplicação. Uma leitura eclesial desde a ‘Gaudium et spes’ até ‘Amoris Laetitia’”.

img_1049“Vejo este encontro como um momento privilegiado para envolver os agentes deste novo serviço pastoral, que irão atender famílias, para atuarem desde o início em um serviço personalizado”, comentou o Padre Solano. Ele comenta que o foco de sua palestra esteve centrado na possibilidade dos participantes serem os agentes de evangelização nas famílias: “Eles precisam descobrir a riqueza de dois grandes documentos da Igreja: ‘Gaudium et spes’ e ‘Amoris Laetitia’. Ali há um GPS de como evangelizar a família hoje. Não se trata de casais em crise, mas evangelizar a família e entender a sua realidade”.

A proposta do novo Serviço Canônico Pastoral vem sendo estruturada desde 2017. Caminha para dar início ao atendimento pastoral a casais que buscam a verdade sobre seu vínculo matrimonial, sendo previsto estruturar espaços de atendimento nos 15 setores paroquiais da arquidiocese a partir de 2020.

Apesar deste ter sido o “primeiro” seminário, diversas formações já ocorreram envolvendo agentes de pastorais familiares para atuarem neste novo serviço. O padre Fabiano Dias Pinto, assessor eclesiástico do serviço, conduziu no período da tarde os trabalhos com os grupos de agentes pastorais. Os grupos discutiram como os documentos abordados na palestra serão colocados em prática por meio do acompanhamento pastoral nas comunidades.

“Os documentos da Igreja precisam ser a utilizados de fato, para ir ao encontro das reais necessidades dos que vivem dificuldades no relacionamento e que precisam deste apoio da Igreja”, comentou o padre. “Acompanhar, discernir e integrar são as palavras-chave desta nova ação pastoral que aproxima a Igreja à comunidade. Não podemos dar uma resposta pronta para todo mundo. Precisamos ir ao encontro de cada pessoa em sua singularidade, para acompanhá-la à luz do Evangelho para que ela se integre à comunidade na vivência Cristã”.

O encontro contou também com conversa com o Padre Luciano Tokarski sobre Inspiração Catecumenal e encerrou com a Santa Missa.

Confira fotos: