Reflexão sobre a atuação da Dimensão Social diante a pandemia do coronavírus

whatsapp-image-2020-04-30-at-10-25-09-3

Neste período de pandemia a Dimensão Social da Arquidiocese de Curitiba, por meio de suas 16 pastorais sociais, têm acompanhando como Igreja samaritana as irmãs e os irmãos em maior risco. Destaque para a mesa fraterna, com o atendimento à população em situação de rua, arrecadação de alimentos para comunidades e asilos e participação nas instâncias de controle social.

O coordenador da Dimensão Social, Padre Danilo Pena, lança uma reflexão sobre a ação das pastorais sociais neste período.

 

A Dimensão Social e sua atuação diante a pandemia do Coronavírus

Padre Danilo Pena
Coordenador da Comissão da Dimensão Social da Arquidiocese de Curitiba
 

 

A realidade desafiadora do covid-19 desdobrou uma crise sem precedentes em comparação as últimas décadas. Embora todas as pessoas sejam atingidas, a face mais dolorosa está na casa, na pele, na lágrima e na falta de horizonte dos empobrecidos, que pagam a consequência de sucessivos projetos de sociedade que optaram por negligenciar a vida dos vulneráveis.

Nossas liturgias públicas em todos os lugares foram suspensas, freando a propagação do novo coronavírus, demonstrando fidelidade ao magistério de sempre proteger toda a vida. Entretanto, a Igreja permanece viva, profundamente orante em sua piedade, virtualmente dinâmica em suas celebrações e especialmente solidárias em suas iniciativas caritativas, minimizando o drama dos que mais sofrem.

A Dimensão Social da Arquidiocese, que reúne 16 pastorais sociais e grupos de ação pastoral, além das CEBs, mantendo as medidas restritivas, está acompanhando como Igreja samaritana as irmãs e os irmãos em maior risco neste momento. Vale citar o cuidado “caso a caso”, junto à população migrante, crianças, idosos, enfermos, famílias em bairros em risco social, pessoas com baixa imunidade, entre outros. Destaca-se a ação integrada para a população de rua, hoje batizada de “Mesa Fraterna”, resultado da colaboração de muitos voluntários, agentes de pastoral e da generosa doação de toda a sociedade.

Também em atenção às paróquias e instituições fragilizadas pela atual pandemia a Dimensão Social está capilarizando doações de alimentos e itens de necessidades para comunidades e asilos. Até o momento mais de 5 mil quilos de mantimento foram encaminhados. Também a “Caritas Paraná”, instituição parceira, continua dando respostas neste enfrentamento emergencial, nas parcerias com o setor público e privado (a ilustrar a manutenção do Projeto integração local de refugiados/as e solicitantes de refúgio).

Vale ressaltar a participação nas instâncias de controle social, sempre tão necessárias. Utilizando os recursos para reuniões remotas, participamos do “Comitê de crise à saúde da população em situação de rua” e iniciamos uma nova parceria com o “Núcleo de Direitos Humanos” da PUCPR, para a utilização, entre outras questões, do “mapa social”, elaborado pelo núcleo e pelo curso de ciências sociais, como instrumento de otimização de nossas ações de incidência política após a o período de isolamento.

Muitas iniciativas ainda serão fomentadas. Estas respostas sinalizam apenas um pouco da inquietude de uma Comissão Arquidiocesana de caráter socio-transformador, que no seguimento de Jesus Cristo, entende que para além da conscientização, é importante agir, sobretudo num cenário em que muitos, inclusive governantes, irresponsavelmente insistem em minimizar os problemas do Covid-19. Nosso testemunho de fé deve impulsionar uma pastoral concreta e organizada de fraternidade e amor aos irmãos e irmãs. Continuemos em missão…

 

Ações da Dimensão Social durante a pandemia

 

 

Curta Nosso Facebook
Comissões Pastorais

Boletim Informativo