Reflexão: “Com Maria aguardemos o Espírito; Com Maria aguardemos o ‘novo normal'”

Dom Amilton Manoel da Silva propõe a seguir reflexão sobre esta semana que antecede Pentecostes e a nossa situação de isolamento perante a pandemia:


Jean Ii Restout - Pentecostes - Reprodução internet
Jean Ii Restout – Pentecostes – Reprodução internet

COM MARIA AGUARDEMOS O ESPÍRITO – COM MARIA AGUARDEMOS O “NOVO NORMAL”

Esta semana, que antecede a solenidade de Pentecostes, são dias de gestação: “Os apóstolos voltaram para Jerusalém (…) Entraram na cidade e subiram para a sala de cima, onde costumavam hospedar-se (…) Todos tinham os mesmos sentimentos e eram assíduos na oração, junto com algumas mulheres, entre as quais MARIA, a mãe de Jesus” (At 1, 12-14).

Este tempo de pandemia, se parece, de certa forma, com esta cena, onde entramos derrotados em nossas casas para nos isolarmos… Se lá, o inimigo eram os carrascos que haviam matado o Mestre, hoje fugimos de um vírus invisível e mortal, que ceifa vidas, povos e a economia. Os sentimentos dominantes do passado são os mesmos de hoje: medo, insegurança e incertezas…. Como conseguiram sair daquele isolamento curados? Havia uma promessa: o Espírito Santo; um remédio: a oração; e uma presença: Maria.

Como sairemos dessa pandemia renovados? Há uma promessa: Pentecostes novamente se dará e um novo vendaval renovará a face da terra; um remédio, é preciso assiduidade na oração; e uma presença: Maria! Ela está confinada conosco, sustentando-nos na fé e alimentando-nos na esperança de dias melhores…
Colheremos na pós pandemia, os frutos das sementes que, durante a pandemia, lançarmos no chão da história. Então, não percamos tempo, um “novo normal” se aproxima, com Maria perseveremos em oração, a espera do Espírito Santo de Deus!

Dom Amilton Manoel da Silva, CP

Curta Nosso Facebook
Comissões Pastorais

Boletim Informativo