“Coleta do Bem” pede gesto concreto com evangelização e mais pobres

Reportagem extraída de https://noticias.cancaonova.com/igreja/coleta-do-bem-pede-gesto-concreto-com-evangelizacao-e-mais-pobres/)

Iniciativa é parte da campanha “É Tempo de Cuidar da Evangelização”, desenvolvida durante este mês de novembro

Liana Nunes, com informações da CNBB
Correspondente em Brasília

A Coleta do Bem, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, incentiva os fiéis a participarem de modo efetivo da Campanha “É Tempo de Cuidar da Evangelização”. A coleta é a união entre a Campanha da Solidariedade, que em 2020, em virtude da pandemia da Covid-19, não foi realizada, juntamente com a Campanha da Evangelização, realizada no terceiro domingo do Advento.

O arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Walmor Oliveira de Azevedo, em depoimento gravado para a campanha, comentou sobre os compromissos decorrentes daqueles que foram batizados na Igreja Católica e se colocam no caminho da evangelização.

2011-coleta-do-bem_divulgac%cc%a7a%cc%83o-cnbb

Segundo o presidente da CNBB, evangelizar é o primeiro compromisso da Igreja, missão para a qual existe. Dom Walmor definiu a evangelização como uma ação que transforma o ser humano capacitando-o para amar e servir.

“A evangelização incide em todos os campos da vida, pois convida cada pessoa a agir segundo os exemplos de Jesus. Evangelizar é a atitude capaz de mudar o mundo, torná-lo mais justo, solidário e fraterno”, afirmou.

Para o arcebispo de Belo Horizonte, não existe evangelização sem compromisso e solidariedade com os mais pobres. Dom Walmor reforçou que é a partir dessa compreensão que a Igreja no Brasil realiza, no mês de novembro, a campanha “É Tempo de Cuidar da Evangelização”, cujo gesto concreto é a Coleta do Bem, que será intensificada no próximo fim de semana, dias 21 e 22, data em que Igreja celebra a Solenidade de Cristo Rei.

“É Tempo de cuidar da Evangelização e cuidar do auxílio dos que mais sofrem. Por isso, faço um pedido: ofereça o seu gesto concreto de apoio à Coleta do Bem em sua comunidade paroquial nos dias 21 e 22 de novembro. Ajudar a evangelizar dedicando-se à solidariedade é se reconhecer parte da Igreja. A Igreja somos todos nós povo de Deus que, efetivamente, assumimos o compromisso firmado no Batismo. A sua doação é um gesto forte, bonito e solidário de ajuda à nossa Igreja na sua missão de contribuir para que seja efetivado o princípio da fraternidade universal como nos pede o Papa Francisco”, disse.

Três formas de doação à Igreja

Os cristãos católicos poderão doar de três maneiras para a Coleta do Bem. Uma delas é nas comunidades e paróquias, nas celebrações deste fim de semana, solenidade de Cristo Rei, nos dias 21 e 22 de novembro.
Poderão também fazer a sua oferta e contribuir com a obra de evangelização e apoiar os projetos solidários da Igreja no Brasil por meio da doação no site especialmente criado para a campanha.

Os fiéis também poderão fazer a sua oferta por meio de depósito bancário: Banco Bradesco – Agência nº 0484-7 – Conta Corrente nº 4188-2, favorecido Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNPJ 33.685.686/0001-50.

As doações são investidas em apoio a projetos de desenvolvimento comunitário, de geração de renda, superação da vulnerabilidade e também na sustentação da obra de Evangelização da Igreja no Brasil inteiro, incluindo seus projetos missionários em outros países.

Em 2019 o Fundo Nacional de Solidariedade ajudou cerca de 200 mil pessoas de forma direta e indireta. Já a Campanha da Evangelização apoia as iniciativas dos 18 regionais da CNBB, além das comissões pastorais e circunscrições eclesiásticas do Brasil.

Curta Nosso Facebook
Comissões Pastorais

Boletim Informativo