Arquidiocese em Missão

logo-alegria-da-missaoO ANO MISSIONÁRIO

Como discípulos missionários de Jesus Cristo, temos ouvido sua Palavra, temos visto a graça de sermos redimidos pelo seu sangue e, no encontro entre nós e Ele, temos testemunhado brotar a vida em nossos corações. Ele é a fonte de nossa mais profunda alegria. Neste espírito alegre, cheios da vida que nos vem do Senhor, queremos torná-lo mais conhecido e amado, a fim de que leve sentido e vida a todos os que dele necessitam. Por este motivo, a Arquidiocese de Curitiba objetiva fazer do ano de 2015 um tempo especial de reencantamento missionário. Queremos corresponder aos apelos do Espírito Santo, que nos interpela pelo Documento de Aparecida, pelas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil e, mais recentemente, pela convocação feita pelo Papa Francisco em sua Exortação Apostólica Evangelii Gaudium, colocando-nos definitivamente em estado permanente de missão. Com o fim de esclarecer em que consiste esta proposta e o que se tem experimentado em muitas de nossas comunidades, seguem alguns esclarecimentos sobre o planejamento, realização e sentido do Ano Missionário Arquidiocesano, que está em processo de planejamento:

O QUE É O ANO MISSIONÁRIO?

O Ano Missionário é a grande oportunidade para colocarmos nossa Igreja Local em estado permanente de missão, prolongando-se, portanto, para além de 2015 e revigorando nossas estruturas Arquidiocesanas, Setoriais e Paroquiais de acordo com a urgência de renovação eclesial que nossos tempos nos pedem. A grande meta deste Ano Missionário, portanto, é colocarmos as forças de nossas comunidades eclesiais, em especial as paróquias, em chave missionária, realizando a renovação proposta pelo Documento 100 da CNBB “Comunidade de Comunidades: uma nova paróquia”. Somos convocados a realizar estas atividades de forma programática em 2015, com o intuito de aprimorarmos nosso comprometimento missionário para além de 2015 e daí em diante.

QUAL O LEMA E O TEMA?

LEMA: “O que vimos e ouvimos, isto vos anunciamos”(1Jo 1,3). Esta iluminação bíblica foi escolhida porque temos muitas riquezas. Não estamos parados! Temos experimentado entre nós a graça de Deus, refletida em nossas pastorais, movimentos, organismos, paróquias, comunidades, vida religiosa, e todas as forças vivas de nossa Igreja. Isto que temos visto, isto que temos ouvido, somos chamados a anunciar para aqueles que ainda não conhecem a graça da vida de Cristo e necessitam de sua amizade e da força de uma comunidade de fé.

TEMA: “A Alegria da Missão”. Este tema, escolhido por Dom Moacyr, o grande incentivador destas missões, foi inspirado pelo Papa Francisco em sua Exortação Apostólica Evangelii Gaudium e, especialmente, em sua postura, que nos aponta para a alegria de sermos cristãos e anunciarmos isto ao mundo.  Somente com alegria, entusiasmo e leveza poderemos apresentar o Evangelho de Jesus Cristo como Boa Nova que transforma!

QUE FRUTOS ESPERAMOS COM O ANO MISSIONÁRIO?

Esperamos desencadear um processo de conversão pastoral que nos coloque em estado permanente de missão, como Igreja em saída, buscando servir, dialogar, anunciar e testemunhar a comunhão fraterna que nos vem do Evangelho de Jesus Cristo, nossa riqueza e fonte de nossa vida.

Esta conversão pastoral poderá proporcionar uma renovação de nossas paróquias e demais organizações, a fim de que nossa Igreja seja Comunidade de Comunidades reunidas ao redor daPalavra de Deus, que renova e dá novo vigor às nossas famílias, nossa vida de trabalho, engajamento social e transformação do mundo no Reino anunciado por Jesus Cristo.

QUEM PODE PARTICIPAR?

Todos são convidados a adentrar neste espírito novo e iniciar a conversão pastoral e missionária a partir de suas riquezas eclesiais, sem atropelos e respeitando os processos! Clero, religiosos e leigos – de modo especial os CPPs – são chamados a coordenar e realizar estas atividades a partir das forças que temos, das lideranças que temos, dos movimentos e pastorais que já possuímos de forma organizada.

COMO PARTICIPAR?

1) Primeiramente será preciso preparar-se. Este Ano Missionário está organizado a partir de um documento elaborado em mutirão – as Diretrizes Gerais para o Ano Missionário – que justamente por ser “diretriz”, não é um conjunto de tarefas, mas um documento de estudo, que precisa ser encarnado nas diversas realidades e instâncias arquidiocesanas. Num primeiro momento, todos somos convidados a ler, estudar e buscar encontrar formas de participação. O Ano Missionário acontece a partir do que temos visto e ouvido, isto é, a partir de nosso encontro com Jesus Cristo, já vivenciado em nossas forças eclesiais. Não há um conjunto de tarefas a serem realizadas por todos de modo uniforme. Cada comunidade cristã precisará discernir o que e como poderá colocar-se em estado permanente de missão. O planejamento é, portanto, parte fundamental de uma conversão pastoral. E todos podem e devem participar e ser consultados.

2) Depois de planejar, será o momento de executar o que se planejou. E esta execução precisa impulsionar para uma conversão pastoral e missionária que se estende para além da execução de simples atividades em 2015. O objetivo geral deste ano implica em “animar as forças vivas da Arquidiocese de Curitiba a se colocarem em estado permanente de missão”, saindo e indo ao encontro daqueles que estão afastados. Missão implica em sair. Somos muito bons no acompanhamento de quem nos procura, mas podemos melhorar nossa maneira de ir ao encontro dos que não nos procuram mais. Este deverá ser o nosso empenho neste ano, e daí por diante.

SERÁ PRECISO ORGANIZAR OUTRA ESTRUTURA?

Não será preciso criar outra estrutura, mas utilizarmos das estruturas que já possuímos, colocando-as em chave e perspectiva missionária. Por este mesmo motivo, será preciso pensar juntos em cada instância: paróquias, comunidades, setores, arquidiocese, vida consagrada, comissões pastorais e demais organizações eclesiais.

COMO E ONDE POSSO PEDIR AJUDA?

Há uma Equipe de Animação do Ano Missionário que se reúne com frequência e tem ajudado a pensar da melhor forma possível esta atividade, escutando a todos. Esta equipe está a disposição para encontros, formações e demais esclarecimentos. O ponto de contato e secretaria para organização de agenda é o COMIDI da Arquidiocese. Telefone: 41 2105-6376.

ONDE ENCONTRAR MATERIAL?

Todos os materiais que tem sido produzidos, inclusive apresentações para palestras, espiritualidade, subsídios e orientações podem ser baixadas nos links:

MATERIAIS PARA DOWNLOAD

CONCLUSÕES DA ASSEMBLEIA DOS PRESBÍTEROS:

MATERIAL PARA O DNJ (DIA NACIONAL DA JUVENTUDE):

RELAÇÃO DOS ARQUIVOS DO ANO MISSIONÁRIO:

OFICINAS – FORMAÇÃO ARQUIDIOCESANA DO MANUAL MISSIONÁRIO:

OFICINAS:

RELATÓRIOS DAS OFICINAS:

Curta Nosso Facebook
Comissões Pastorais

Boletim Informativo