Bispos do Paraná concluem sua Assembleia

A Assembleia dos Bispos do Paraná, que iniciou na noite do domingo, 13 de março, concluiu-se ao meio dia dessa terça-feira, 15 de março, com uma missa na comunidade São Pedro, que pertence à Paróquia São Sebastião, na Diocese de São José dos Pinhais (PR).

Os bispos iniciaram o dia com a oração das Laudes na capela da Casa Nossa Senhora do Amparo, onde estavam hospedados. Após o café, deram prosseguimento aos trabalhos previstos na pauta. Um dos temas de grande relevância nos debates, estudos e encaminhamentos foi a “6ª Semana Social Brasileira”, que é uma nomenclatura para falar de um grande trabalho que iniciou em 2019 e perdura até 2023. O secretário executivo da CNBB Sul 2, Padre Valdecir Badzinski, relatou que “os bispos fizeram uma análise, reconheceram a grandeza dos trabalhos desenvolvidos e adentraram aos trabalhos que serão desenvolvidos em 2022, como o contato com os padres, religiosos (as), pastorais, movimentos e reuniões com as dioceses”.


Oração das Laudes na Capela da Casa Nossa Senhora do Amparo

Outro tema importante de estudo, realizado pelos bispos, foi sobre o serviço da Pastoral da Sobriedade. Os bispos estudaram sobre essa incidência dos entorpecentes na vida das pessoas e das famílias. Foram analisados números, gráficos e refletido sobre as clínicas de recuperação que existem no Paraná. “A Pastoral da Sobriedade é uma ação concreta da Igreja na prevenção e na recuperação dos dependentes químicos e busca a integração de todas as pastorais, movimentos, comunidades terapêuticas, parcerias, casas de recuperação, a fim de mitigar o sofrimento de tantas famílias”, disse Padre Valdecir.

A Pastoral familiar, especialmente nesse tempo de pandemia, também foi um dos assuntos sobre os quais os bispos dedicaram um bom tempo de trabalho. “Sabemos o quanto é importante o trabalho da Igreja junto às famílias, dando um suporte, gerando esperança, abrindo perspectivas e ajudando a solucionar problemas internos, quer seja de relacionamentos, de educação na fé, de moral ou relacional”, afirmou Padre Valdecir.

Às 11 horas, os bispos seguiram até a comunidade São Pedro para a celebração da missa de conclusão, que foi presidida pelo bispo de São José dos Pinhais, Dom Celso Antônio Marchiori, ladeado pelo bispo de Palmas-Francisco Beltrão, Dom Edgar Xavier Ertl, e pelo bispo de Cornélio Procópio, Dom Manoel João Francisco. A missa teve a participação expressiva da comunidade local e também contou com a presença da prefeita da cidade de São José dos Pinhais (PR), Nina Singer.

Para Dom Volodemer Koubetch, arcebispo da Metropolia Católica Ucraniana São João Batista, responsável por acolher essa Assembleia, esse evento foi uma conquista e um grande ganho, do qual toda a Igreja Católica Ucraniana vai lembrar por muito tempo.

“O grande ganho desse evento foi exatamente esse ponto mais alto da convivência entre os bispos da Igreja Católica Ucraniana e da Igreja Católica Latina. Algo que já vem acontecendo há muitos anos e nessa Assembleia, aqui na Colônia Marcelino, chegou no seu ponto mais alto. Depois, tivemos vários ganhos secundários, como o fato dos bispos ficarem hospedados na Casa Nossa Senhora do Amparo, que antes foi uma casa de recuperação de idosos, e agora tem uma nova destinação para retiros e encontros. Esse evento, certamente, é o maior e mais importante que essa casa terá. Além disso, percebo que, com essa Assembleia, a união entre essas duas comunidades, católica do rito latino e do rito ucraniano, se fortaleceu muito”, disse Dom Volodemer.

Após a missa, os bispos foram recepcionados com um almoço, preparado pela comunidade São Pedro.

__

TEXTO E FOTOS: Karina de Carvalho – Assessora de Comunicação da CNBB Sul 2