Estados Unidos ganham centro com réplica da casa e relíquias de santa Gianna Beretta Molla

Em breve, os fiéis poderão saber como era a casa de santa Gianna Beretta Molla e venerar suas relíquias, num novo centro de peregrinação que será construído em honra à padroeira da vida e da família nos Estados Unidos.

Com o incentivo de Gianna Emanuela, a filha mais nova de santa Gianna Beretta Molla, que nasceu graças a sua mãe dizer “não” ao aborto custando assim a sua própria morte, em breve será construído um centro de peregrinação dedicado aos frutos da vida da santa e de seu marido Pietro.

Segundo o jornal National Catholic Register, do grupo EWTN ao qual pertence ACI Digital, a notícia da construção do centro de peregrinação foi divulgada em 2018, em um evento de primavera em Fargo, Dakota do Norte, onde a filha mais nova de santa Gianna esteve presente. No evento foi informado que a obra não seria na Itália, como previsto inicialmente, mas nos Estados Unidos, onde há grande devoção à santa, explicou o jornal católico.

Register disse que desde aquele evento uma fundação foi estabelecida em Dakota do Norte para divulgar a memória deste casal exemplar e, após “uma busca de vários anos”, eles agora têm um lugar para construí-la.

A filha da santa, Gianna Emanuela, disse ao Register que o centro “vai incluir uma réplica da casa dos seus santos pais em Ponte Nuovo de Magenta, em Milão, Itália”. Segundo ela, “cada quarto terá os móveis originais”, os que “estou usando na minha vida diária”.

Segundo o Register, Pietro Molla, que morreu em 2010 aos 97 anos, disse muito antes de morrer como queria que o centro fosse.

Centro de Peregrinação

O centro de peregrinação incluirá uma “exposição interativa” que mostrará a história da vida do casal, e terá “espaços de descanso ao ar livre” com painéis com “as virtudes que meus pais expressaram em seus escritos e em suas vidas”, disse Gianna Emanuela.

A filha da santa disse que no centro também será erguida uma réplica da igreja da terra natal dos esposos, a “Capela de Nossa Senhora do Bom Conselho”, que guardará as relíquias de santa Gianna Beretta Molla, que morreu aos 39 anos, e as memórias de Pietro.

Gianna Emanuela disse que é a capela à qual seu pai “atribuiu a graça de conhecer minha mãe”. Pietro pediu a Nossa Senhora do Bom Conselho “que lhe permitisse encontrar ‘uma santa mãe para seus [futuros] filhos'”, disse ela.

A Igreja Santuário de Santa Gianna vai relembrar através de murais os principais momentos da vida do casal. Além disso, terá uma representação artística dos Sagrados Corações de Jesus, Maria e José no teto, “com, talvez, duas alianças no meio”, disse Gianna Emanuela.

O centro de peregrinação também servirá de lar para Gianna Emanuela, que costuma viajar aos Estados Unidos “para dar palestras sobre sua mãe”. Além disso, incluirá uma reitoria para o clero visitante, assim como uma via-sacra e um caminho para rezar o terço.

Tim Elliott, pároco da igreja de Santa Gianna em Wentzville, Missouri, e vice-presidente da fundação, conheceu Gianna Emanuela em 2015 e desde então buscou um lugar para construir o centro. Ela é “um reflexo muito claro de sua mãe” e um presente vivo para todos, disse ele.

O padre lamentou ver que hoje existem muitas famílias quebradas e pessoas que não entendem a beleza e a dignidade do sacramento do matrimônio. Ele espera que o centro ajude a provar o contrário, através do exemplo de santa Gianna e sua família.

Os peregrinos “poderão, em certo sentido, entrar na vida da família”, vivenciando a “agenda pró-vida, pró-família que veio de sua família e casamento”, disse.

Mary Pat Jahner, que viajou para a Itália para conhecer a família da santa e agora é amiga próxima de Gianna Emanuela, disse ao Register que Pietro Molla lhe apresentou a casa, mostrando seu piano, pinturas e outros itens que revelavam sua vida juntos.

“Fiquei muito impressionada com o quanto ele ainda a amava”, disse. “Eles tiveram um relacionamento lindo e romântico e, de muitas maneiras, Pietro é a forma como conhecemos santa Gianna”, acrescentou.

“É um grande presente ter santa Gianna como nossa padroeira”, disse. “Eu acho que santa Gianna realmente nos trouxe toda a sua família”, concluiu.

__

FONTE: ACI Digital

Curta Nosso Facebook
Comissões Pastorais

Boletim Informativo