Dom Pedro Antonio Marchetti Fedalto

img-dom-pedro-fedaltoDe nacionalidade brasileira e descendência italiana, Dom Pedro Fedalto nasceu no dia 11 de agosto de 1926 na Colônia Antônio Rebouças – Município de Campo Largo/PR.

Foi ordenado sacerdote em 6 de dezembro de 1953 e sua sagração episcopal ocorreu em 28 de agosto de 1966. Foi bispo auxiliar da Arquidiocese de Curitiba de 1966 a 1970 e administrador apostólico diocesano no ano de 1970 (após a morte de D. Manuel da Silveira), sendo empossado como arcebispo no dia 28 de fevereiro de 1971.

Seu lema “A verdade na caridade” foi marca registrada de seu serviço durante os 30 anos em que serviu a Arquidiocese e a CNBB do Paraná como presidente por 28 anos. Para melhor evangelizar, descentralizou a Arquidiocese em quatro grandes áreas pastorais, divididas em 18 setores, contando 3 áreas aos bispos auxiliares e reservando para si o centro da Arquidiocese.

Planos de Pastoral: deu continuidade aos planos de pastoral iniciados em 1968, publicando em 1972 o Diretório Pastoral, em 1975, o Manual do Agente de Pastoral e em 1980 a Carta Pastoral sobre a Evangelização dos Fiéis na fé e no compromisso.

Criou e incentivou novas pastorais, como: a Pastoral da Comunicação, Pastoral Familiar, Pastoral da Criança, Pastoral do Menor, Pastoral da Juventude, Pastoral Universitária, Pastoral Operária, Pastoral Carcerária, Pastoral das Favelas, Pastoral Litúrgica, Pastoral do Idoso, Pastoral do Deficiente, entre outras.

Acolheu movimentos, como: Movimento Diálogo, dos Focolares, Renovação Carismática- Neo-Catecumenato, Movimento de Irmãos, Emaús, Movimento Serra, Movimento de Schoenstatt, do Rosário Perpétuo, do Ecumenismo, Oficinas de Oração e Vida, Curso Intensivo e Vivência Cristã (ECC) – Encontro de Casais com Cristo, TLC – Treinamento de Lideranças Cristã, MAD – Mensageiras do Amor Divino, entre outros.

Acolheu organismos, como: Assintec- Associação Interconfissional de Ensino Religioso, a Comunidade Vida Nova, as CEBs – Comunidades Eclesiais de Base; o Cenplafam – Centro de Planejamento Familiar Natural; a CPT – Comissão Pastoral da Terra, o Instituto Nacional da Família e a Arsen- Associação dos Reitores de Seminários Maiores.

Dom Pedro criou 74 novas paróquias, ordenou 74 padres diocesanos, acolheu congregações femininas e masculinas. Em seu pastoreio abriam-se 20 casas para a formação de leigos; criou em 1975 o ICE- Instituto de Cultura Eclesial para a formação de lideranças pastorais. Foram constituídas 47 novas igrejas e adquiridos cerca de mil terrenos para a construção de novas igrejas e capelas; conseguiu a concessão de abertura da Rádio Clube.

Outros destaques de seu episcopado:

– A realização das Santas Missões Populares em 1975 e 2000, a vinda do Papa João Paulo II à Curitiba nos dias 5 e 6 de junho de 1980

– A realização do Congresso Eucarístico Arquidiocesano pelos 50 anos da Igreja da Ordem como templo de adoração perpétua e na preparação do 14º Congresso Eucarístico Nacional.

Após completar 75 anos de idade, Dom Pedro Fedalto escreveu uma carta à Santa Sé solicitando o seu afastamento do cargo de arcebispo metropolitano de Curitiba. O pedido foi aceito em 15 de maio de 2004, quando foi nomeado o novo arcebispo, Dom Moacyr José Vitti.

Lema Episcopal: VERITATEM IN CARITATE

“A verdade na Caridade”

brasao-dom-pedro-fedalto

Aniversário: 11/08
Nacionalidade: Brasileira
Cidade Natal: Campo Largo
Reside em: Curitiba, Paraná
Ordenação Sacerdotal: 06/12/1953
Ordenação Episcopal: 28/08/1966