“Precisamos sair da indiferença e cuidar das vidas mais fragilizadas”: Campanha da Fraternidade 2020

whatsapp-image-2020-02-26-at-15-30-38-3

Nesta quarta-feira de cinzas, 26 de fevereiro, data que marca o início da Quaresma, a Igreja Católica no Brasil lançou a 57º edição da Campanha da Fraternidade. A abertura oficial em Curitiba aconteceu na Missa das Cinzas, realizada na Catedral Basílica, às 12h.

Pela manhã, a coordenação local da Campanha da Fraternidade realizou o lançamento do tema deste ano para a imprensa. “A luz principal da Campanha está em resgatar o sentido da vida vulnerabilizada e fragilizada em tantas expressões, sensibilizando as pessoas de boa vontade para que não sejam indiferentes ao sofrimento do outro”, comentou o Padre Danilo Pena, coordenador da Dimensão Social da Arquidiocese de Curitiba, ao responder os jornalistas. Participaram deste momento também o coordenador da Ação Evangelizadora da Arquidiocese, Padre Alexsander Cordeiro Lopes, e a coordenadora da Campanha da Fraternidade na Arquidiocese, Salete Bagolin Bez.

whatsapp-image-2020-02-26-at-15-30-32

Com o tema “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34), a Campanha da Fraternidade em 2020 busca conscientizar a sociedade para a defesa da vida em todas as instâncias, desde o seu princípio até o seu fim natural, incluindo a toda a vida na natureza. O lema, extraído da parábola do Bom Samaritano, evidencia que o direcionamento das ações da Campanha está em identificar as situações de vida fragilizada para então defender esta vida, como explicou o padre Danilo: “Na parábola, muitos passavam pelo homem caído e não se compadeciam, enquanto o Samaritano o olhou com compaixão e cuidou daquele homem. Hoje nós também somos indiferentes a tantas situações de vidas caídas, como os pobres, os que têm fome, as pessoas em situações diversas de sofrimento e isolamento. E precisamos sair dessa indiferença e valorizar a vida, dedicando nossa atenção àqueles que precisam de cuidados”.

A equipe esclareceu que a Campanha da Fraternidade de 2020 não trata de uma única fragilidade em específico: “As possibilidades de defesa da vida são muito amplas, vão desde uma situação escolar de bullying por exemplo, até o drama de milhares de migrantes que precisam recomeçar a vida por aqui”, comentou o padre, exemplificando que as possibilidades de atuação também se dão frente àqueles que têm fome, aos desempregados, aos idosos, pessoas que vivem situação de violência, jovens em depressão, entre outras tantas situações de vida fragilizada.

whatsapp-image-2020-02-26-at-15-30-33

Santa Dulce dos Pobres foi homenageada como ícone da Campanha de 2020, sendo a figura central do cartaz da Campanha. Sua escolha se deu por ela ter direcionado seu dom de defender a vida aos cuidados com compaixão dos mais fragilizados. “Quando vemos o testemunho de uma mulher que pisou o nosso chão, viveu observando a mesma realidade que nós podemos observar, percebemos que é possível tocar a vida do outro, com santidade. É um testemunho muito importante que encarna o jeito samaritano de ser e inspira a todos nós”, comentou o padre.

E como participar da Campanha? Essa pergunta também foi respondida pela coordenação da CF em Curitiba: “O ponto principal é conscientizar não apenas os católicos, mas todas as pessoas de boa vontade, para que a vida seja valorizada, iniciando por aquele que está do seu lado”. Assim, todas pastorais, movimentos, escolas, grupos – ou mesmo todas pessoas que quiserem se envolver – são chamados a olhar para sua realidade e identificar as situações de vida fragilizada latentes em sua realidade local, para refletir sobre ‘o que é possível fazer para cuidar daquela vida’ e então quebrar a indiferença frente a estas situações.

Outra ação concreta é a Coleta da Solidariedade: A comunidade católica é chamada a contribuir com a destinação de doações na Coleta no Domingo de Ramos, neste ano em 5 de abril. O recurso arrecadado nesta coleta é utilizado para apoiar projetos sociais ligados ao tema da Campanha da Fraternidade, selecionados por meio de editais. Na arquidiocese de Curitiba o edital para inscrição de projetos estará disponível a partir de 27 de fevereiro.

A Campanha da Fraternidade reflete em ações durante o ano todo, sendo que o período mais intenso da Campanha é realizado junto com a Quaresma. Salete Bez ressaltou que a coordenação local da Campanha da Fraternidade tem promovido ações para incentivar a multiplicação do tema entre as comunidades e paróquias da Arquidiocese, como a realização do seminário formativo em 10 de fevereiro e das oficinas temáticas no dia 29 de fevereiro, para as quais todos são chamados a participar e refletir sobre a possibilidade de ação frente a determinadas fragilidades de vida.

A coordenadora da CF em Curitiba também comentou que haverá um subsídio popular sobre a Campanha da Fraternidade que será distribuído às paróquias e comunidades e colocou a equipe da coordenação à disposição para tirar dúvidas e para contribuir com a multiplicação do tema junto a grupos interessados. Contato: campanhadafraternidade@mitradecuritiba.org.br  | 41 2105-6326  | whatsapp: 41 98740 1858.

 

Coletiva de Imprensa CF 2020:

Missa das Cinzas / Abertura da CF 2020 em Curitiba:

Curta Nosso Facebook
Comissões Pastorais

Boletim Informativo