Apoio à população em situação de rua: proprietário de padaria doa 350 pães por dia

Uma das datas móveis que marca o mês de novembro há 4 anos é o Dia Mundial dos Pobres, instituído pelo papa Francisco em 2016. Neste ano, será celebrado no dia 15 de novembro de 2020 e tem como lema: “Estende a tua mão ao pobre”. Em mensagem, o papa diz que estender a mão é um sinal de solidariedade e amor, comentando que que são inseparáveis a oração a Deus e a solidariedade com os pobres e os enfermos. 

Foto: Joka Madruga
Foto: Joka Madruga

 Aqui na Arquidiocese de Curitiba, entre as diversas iniciativas solidárias, existe em andamento a “Mesa Fraterna”: um grupo de voluntários que participa de uma ação diária de nossa Igreja local, levando lanches, doações e atenção a pessoas em situação de rua no centro de Curitiba. A ação é organizada em conjunto pela Pastoral do Povo de Rua, Paróquia Bom Jesus dos Perdões e Comissão da Dimensão Social da Arquidiocese desde o início das medidas preventivas à pandemia. 

 atividade precisa atualmente de mais voluntários. Temos destacado no site da arquidiocese alguns depoimentos e entrevistas com alguns voluntários que mostram a grande bênção que é servir ao próximo. Hoje apresentamos não propriamente um voluntário que dedica seu tempo, mas um apoiador, que dedica não apenas o tempo mas os recursos de seu empreendimento para ‘estender a mão ao pobre’. 

 Paulo Saçaki é o proprietário de uma padaria na Praça Rui Barbosa, a Japadoca. Com o início das medidas preventivas à pandemia ele teve que dar uma pausa no seu negócio, seguindo as determinações sanitárias que vieram na época. Preocupado com o seu próprio negócio, Paulo estendeu suas preocupações também às pessoas que vivem nas ruas, que ele vê no seu dia-a-dia. Ele viu que existia uma chamada para contribuir com a ação solidária que estava sendo organizada na Paróquia Bom Jesus dos Perdões, pertinho de sua padaria.  

 Acredito que muitos de nós tem vontade de ajudar o próximo, mas nem sempre temos condição ou tempo. Como dei uma segurada na nossa atividade diária, saindo do ritmo que tínhamos, pude perceber essa necessidade ao meu redor e resolvi contribuir”, comenta Paulo. A contribuição não foi pouca. Passou a destinar pães para atender diariamente a demanda da ação. São 350 pães todos os dias que ele e a equipe de sua padaria doam.  

 O que iniciou em março continua até hoje. Mesmo com a queda no número de voluntários, a padaria continua oferecendo a doação dessa grande quantidade de pães diariamente para a ação. Para o Paulo, a pandemia proporcionou então um momento de exercitar o olhar solidário. “Acredito que o que cada um faz sempre é importante. O trabalho dos voluntários, apoiadores”, comenta ele.  

 

Seja um voluntário!

Foto: Joka Madruga
Foto: Joka Madruga

A ação precisa com urgência de mais voluntários 

 O número de pessoas atendidas é alto e o número de voluntários caiu muito, sobrecarregando o pequeno grupo atual. São necessários mais voluntários para este atendimento diário, realizado das 13h às 17h. Venha ser um apoio aos nossos irmãos que necessitam da nossa atenção, sobretudo neste contexto de maior vulnerabilidade. 

 Para as inscrições e outras informações sobre o voluntariado, favor entrarem em contato: 

– com a Marcia (41) 99970 3691 

– com a Flávia (41) 99509-8199 

Curta Nosso Facebook
Comissões Pastorais

Boletim Informativo