Arquidiocese lança subsídio voltado para a visita missionária

itinerario“O Itinerário da Paróquia Missionária” é a nova publicação da Arquidiocese de Curitiba – um material voltado para questões práticas da visita missionária.
É um livro que apresenta algumas ações de nossas comunidades que brotaram do questionamento central: ‘Como sermos Igreja em saída?’
São experiências de encontro que ajudam a provar o gosto de sair e ser Igreja missionária.

O material já está disponível para venda no setor de artigos religiosos na Mitra da Arquidiocese de Curitiba ao valor de R$ 3,00. E o evento que marcará seu lançamento será a Formação Missionária que acontece no dia 20 de maio no salão Nobre da Cúria Metropolitana – Av. Jaime Reis, nº 369 – São Francisco.

Confira a seguir a apresentação que o Pe. Alexsander Cordeiro Lopes, Coordenador da Ação Evangelizadora de nossa Arquidiocese, fez sobre este novo subsídio:

O Itinerário da Paróquia Missionária

Há pouco mais de três anos nossa Igreja de Curitiba decidiu iniciar um caminho de experiências missionárias em nossas comunidades paroquiais. Tomamos a peito esta tarefa de nos colocar em saída, e “avançar no caminho duma conversão pastoral e missionária, que não pode deixar as coisas como estão” (EG 25). Com o Santo Padre, o Papa Francisco, afirmamos: “neste momento, não nos serve uma simples administração. Constituamo-nos em estado permanente de missão” (EG 25).

Na teoria, parece ser um passo fácil de dar, mas na prática não é simples, pois exige: conversão, renúncia e coragem, e para rever estruturas, ânimo para deixar algumas práticas que não colaboram com a saída missionária e assumir outras com as quais talvez não estejamos tão acostumados. Em resumo, é preciso ousadia para iniciar um caminho que não sabemos direito no que vai resultar, certos de que é preciso iniciar. E o fazemos por fidelidade ao Evangelho.

Não se trata, portanto, de realizar algumas tarefas cuidadosamente planejadas de acordo com algum documento e que se encerrariam em alguma data prevista num futuro próximo, após certo cansaço.

Não! Desejamos fazer da missão um jeito de ser de nossas comunidades paroquiais. Que nossos programas missionários nos ajudem a converter nossa Igreja, colocando-a toda em chave missionária de agora em diante, conforme nos pede o Papa Francisco em seu discurso feito ao Conselho Episcopal Latino Americano, por ocasião da JMJ:

“A Missão Continental está projetada em duas dimensões: programática e paradigmática. A missão programática, como o próprio nome indica, consiste na realização de atos de índole missionária. A missão paradigmática, por sua vez, implica colocar em chave missionária a atividade habitual das Igrejas particulares. Em consequência disso, evidentemente, verifica-se toda uma dinâmica de reforma das estruturas eclesiais”.

Por isso, ao mesmo tempo em que nos convertemos em Igreja Missionária, organizamo-nos de tal forma que tudo o que viermos a fazer no quotidiano de nossas paróquias, façamo-lo pensando naqueles que não nos procuram mais. Que nossos programas pastorais ajudem-nos a modificar nossa mentalidade: de uma Igreja de conservação a uma Igreja em saída, anunciando esperançosa o Ressuscitado que nos reúne!
Após este tempo de experiências – de acertos e erro, nossas comunidades encontraram caminhos que as ajudaram a se colocar em saída! Experiências belas que facilitaram e motivaram alguns a iniciar o caminho.

Mais do que passos burocráticos de um processo apresentamos aqui algumas ações de nossas comunidades que brotaram do questionamento central: Como sermos Igreja em saída? Não são etapas, mas experiências de encontro que ajudam a provar o gosto de sair e ser Igreja missionária.