Corpus Christi 2023: Banquete da Vida, fonte das vocações

 

whatsapp-image-2023-06-08-at-20-38-06

Os curitibanos deram uma grande manifestação de fé no Cristo eucarístico nesta quinta-feira (8) durante as celebrações de Corpus Christi, uma das maiores festas da Igreja Católica. Mais de 120 mil pessoas circularam entre as praças Tiradentes e Nossa Senhora da Salete, no Centro Cívico, acompanhando shows, a Santa Missa em frente à Catedral Basílica, confissões e a tradicional procissão pela avenida Cândido Abreu, numa extensão de 2 km, onde foram confeccionados 116 tapetes coloridos para passagem do Santíssimo Sacramento.

whatsapp-image-2023-06-08-at-20-44-16

O Corpus Christi de Curitiba já é o maior do país e um dos maiores do mundo, segundo publicações especializadas. “Mais do que a presença de milhares de pessoas, o principal é a intensidade de fé celebrada, orada e expressa com profundo sentimento e afeições pelo Cristo eucarístico”, afirmou o arcebispo metropolitano de Curitiba, dom José Antônio Peruzzo, que acompanhou o início da montagem dos tapetes na Cândido de Abreu, percorrendo um a um os lotes reservados a paróquias, pastorais e movimentos ligados à Igreja.

A festa começou às 8h, com a montagem dos tapetes com símbolos da fé católica. Cerca de 4 mil voluntários participaram da confecção dos tapetes, usando de muita criatividade e devoção. Às 14h, a programação seguiu com a apresentação de Diego Fernandes e do padre Reginaldo Manzotti no palco em frente à Catedral Basílica. Às 15h, teve início a Santa Missa, celebrada por dom Peruzzo, seguida da procissão até o Centro Cívico.

whatsapp-image-2023-06-08-at-18-37-19

A missa foi acompanhada por mais de 100 padres e diáconos das paróquias vinculadas à Arquidiocese de Curitiba. Na homilia, dom Peruzzo abordou o Ano Vocacional do Brasil e disse que a Igreja precisa de mais padres e bispos santos. Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão participaram da celebração. Mais de 9 mil hóstias foram distribuídas aos fiéis. A festa terminou com a bênção do Santíssimo e show com o padre Reginaldo Manzotti.

whatsapp-image-2023-06-08-at-20-15-21-1

UNIDADE E IDENTIDADE – “A beleza dessa festa está na expressão de unidade e ao mesmo tempo de autoestima dos católicos por pertenceram a sua Igreja em tempos de tamanha fragmentação de ideias, de experiências, de sentimentos”, avaliou dom Peruzzo. “Para nós, católicos, seguir o Cristo eucarístico é como se estivesse Ele a caminhar entre nós e, por isso a montagem do tapete, que prepara os caminhos do senhor”, acrescentou.

“Essa é uma tradição antiga, que recebeu novos formatos, e com que entusiasmo vemos idosos, jovens, adultos e crianças já às 8 horas na avenida preparando um maravilhoso tapete, cujo resultado final é a harmonia entre as muitas diferenças que existem em nossa Arquidiocese. Trata-se de uma expressão maravilhosa em grande linguagem comunitária”, resumiu o arcebispo. “Mais do que o número de participantes, o importante é o grau elevado de senso de unidade e de identidade com a nossa Igreja e nossa fé católica”.

whatsapp-image-2023-06-08-at-20-15-21

ENCENAÇÃO E ESCUTA – Ao longo do trajeto da procissão, houve a encenação de trechos bíblicos sobre a Eucaristia, apresentada por diversos grupos. Dom Peruzzo deu uma bênção especial e agradeceu a participação dos atores em cada estação.

Para melhor vivenciar a fé no Cristo eucarístico, o Corpus Christi teve também outras ações, como a visita do Santíssimo a doentes em hospitais e moradores em instituições sociais, na parte da manhã, com a presença do bispo auxiliar de Curitiba, dom Reginei Modolo.

Durante toda a celebração, fiéis puderam ser atendidos por padres para a confissão em tendas armadas na Praça Nossa Senhora da Salete, atendimento com lanche e conversa com pessoas em situação de rua, uma ação organizada por diáconos, seminaristas e voluntários. Mais de 500 refeições foram oferecidas a pessoas em situação de rua.

whatsapp-image-2023-06-08-at-20-48-17

 

Clique e confira mais fotos

Por

Comunicação Arquidiocese de Curitiba