Filme: São Miguel Arcanjo – O Anjo Maior | Pe. Tiago Polonha

Os anjos são mensageiros de Deus. Segundo o catecismo, são criaturas espirituais, dotadas de inteligência e vontade e sua existência é tão clara, testemunhada tanto nas Escrituras como na Tradição. São criados por Deus e fieis servidores, pois contemplam a face de Deus sem cessar.

 

Entre os anjos de Deus, recebe uma especial devoção o Arcanjo Miguel, príncipe da milícia celeste. Seu nome, em hebraico, Mi-ka-el, significa “quem como Deus?” É o grito de batalha desse arcanjo na sua luta e vitória contra Lúcifer e os anjos rebeldes. Esse nome nos remete à humildade dos servidores, que reconhecem que não existe nenhuma criatura como Deus. De fato, Miguel, como valente guerreiro, nos mostra que todo o poder vem do Altíssimo.

 

Desde o Antigo Testamento, Miguel já era venerado entre o povo hebreu, como o príncipe dos anjos e protetor do povo eleito. No livro de Daniel, Miguel aparece como chefe do exército celeste: “Naquele tempo, se levantará Miguel, o grande príncipe que protege o povo a que você pertence… então seu povo será salvo, todos os que estiverem inscritos no livro” (Dn 12,1). No Novo Testamento, Miguel aparece mais uma vez batalhando contra Satanás e seus anjos, e mais uma vez derrotando o inimigo: “Aconteceu então uma batalha no céu: Miguel e seus Anjos combateram contra o grande Dragão. Também o Dragão combateu junto com seus Anjos, mas não venceu, e não houve mais lugar para eles no céu” (Ap 12, 7-8).

 

Na Tradição da Igreja, assim como Miguel batalhou e cuidou do povo de Deus, cremos que esse arcanjo continua acompanhando a Igreja como novo Povo de Deus em todas as nossas batalhas contra as tentações e o mal. De fato, depois da Santíssima Trindade e de Nossa Senhora, ninguém possui mais poder que o Arcanjo Miguel na batalha sobre o inimigo. A própria imagem que veneramos de São Miguel mostra-o com sua espada, em ordem de batalha, pisando a cabeça do inimigo já derrotado e acorrentado. Para nós, cristãos, São Miguel possui quatro funções específicas: conduzir as almas para o céu, defender a igreja contra os ataques do inimigo, resgatar as almas dos fiéis do poder do inimigo, e lutar contra Satanás.

 

Esse ano, o cinema está nos presenteando com um documentário sobre São Miguel Arcanjo. A Kolbe Artes e Produções nos trouxe para Curitiba esse documentário que fala especialmente sobre a devoção a São Miguel Arcanjo, a importância de sua devoção na igreja e as grandes aparições do Arcanjo no Monte Gargano na Itália e sua devoção na Normandia, na França. O documentário se chama São Miguel Arcanjo – O Anjo Maior e estará em exibição curtíssima nos cinemas nesse fim de semana.

 

Geralmente comentamos sobre um filme e de que forma podemos ver nossa fé através do filme. Nessa semana, todavia, temos um filme feito sobre a nossa fé, nossa devoção. Em meio a tantas produções cinematográficas “de fora”, temos essa exibição de algo próprio de nossa fé. Por isso uso esse espaço para fazer um convite a você, católico: vá ao cinema assistir essa produção. É linda, é emocionante, esquenta nosso coração e preenche nossa fé. Tenho certeza que através desse filme, muitos corações serão tocados e grandes obras o Senhor realizará em nossa Igreja através de nossa devoção a São Miguel.

 

Um filme feito para todos os cristãos e para nossas famílias, que nos faz sair da sala de cinema em clima de oração. Tenho certeza que é um grande presente que nossa igreja está ganhando, nesses dias que antecedem a prática devocional da quaresma de São Miguel Arcanjo. Não deixe de acompanhar essa obra de arte, de divulgar em seus grupos e paróquias. Quanto mais pessoas assistirem esse filme, por mais tempo e ainda mais longe ele chegará.

 

São Miguel Arcanjo – O Anjo Maior

Wincenty Podobinski, 2023

Documentário – 1h30

Disponível nos cinemas a partir de 14 de agosto

__

 

Texto escrito pelo padre Tiago Felipe Polonha da Arquidiocese de Curitiba