Paróquia Profeta Elias conclui formação de mais de 50 agentes da Pastoral da Esperança

A Pastoral da Esperança na Paróquia Profeta Elias: uma missão de levar a Esperança às famílias enlutadas

(artigo escrito pelo frei Alberto Marini, O. Carm.)
A celebração de envio foi realizada no último dia 19 de outubro. (Foto: Paróquia Profeta Elias)
A celebração de envio foi realizada no último dia 19 de outubro. (Foto: Paróquia Profeta Elias)

“Quem crê em mim, ainda que tenha morrido, viverá” (Jo 11, 25)

No último dia 19 de outubro, terça-feira, aconteceu a Celebração de envio dos agentes da Pastoral da Esperança da Paróquia Profeta Elias, localizada no Bairro Novo. Essa Celebração se deu na Comunidade Nossa Senhora Aparecida, da mesma Paróquia, às 20h00 e presidida pelo pároco Frei Vilson Rech, O. Carm.

Depois de um tempo de acompanhamento através de formações orientadas pelos freis Alberto Henrique, O. Carm. e Everton Ramos, O.Carm., mais de 50 agentes, todos eles Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão Eucarística, das 12 comunidades da Paróquia, receberam esse envio. Ao final desta Celebração foram entregues a cada agente um Terço da Esperança, personalizados na cor verde.

Histórico

A Pastoral da Esperança na Paróquia Profeta Elias nasceu a partir de reflexões feitas durante esse tempo de Pandemia, de luto e sofrimento entre as pessoas, tornando-se agora consolidada sob a coordenação geral do paroquiano José Carlos Carvalho. Em nossa Paróquia, a dinâmica dessa Pastoral tem funcionado da seguinte forma: formação desses agentes, presença nos velórios e nas celebrações de exéquias, acolhida e acompanhamento junto às famílias enlutadas e a celebração do Terço da Esperança nas comunidades, na qual são meditados os Mistérios Gloriosos.

De fato, essa Celebração de envio simboliza um marco significativo em toda a nossa Arquidiocese, mediante a disponibilidade desses homens e mulheres que se colocaram em missão para levar o consolo e o conforto às famílias enlutadas. Eis a razão e o fundamento base de uma Pastoral da Esperança, o qual visa dar ânimo e, de modo mais profundo, tocar o coração das pessoas que perderam seus entes queridos, de serem uma presença do próprio Cristo na vida daquela família. Para a nossa ótica cristã, a fé se torna aqui uma esperança na Ressurreição, pelo qual buscamos viver e participar dos Mistérios da Morte e da Ressurreição de Cristo.

As sementes foram, então, lançadas no coração de cada pessoa, que ao escutar o chamado do Senhor em suas vidas, prontamente se colocaram à sua disposição nessa grande missão: “de levar a Esperança para aquelas pessoas que se encontram necessitadas !!” Também, a marca simbólica da presença e da atitude de sensibilidade para com os sofrimentos alheios são certamente fundamentais na vivência dessa Pastoral.